quinta-feira, 14 de julho

Nova Música Brasileira: O Grande Grupo Viajante, Castello Branco

 

Nossa quinta musical tem o prazer de apresentar 3 novas bandas no cenário brasileiro. 3 raridades, 3 respiros aliviados da correria e do caos que vivemos diariamente.

O Grande Grupo Viajante

O Grande Grupo Viajante é daquelas bandas que tem um suingue capas de conquistar todo mundo. Com lema “Nosso palco é a Rua. Nossa voz é a Sua”, o grupo viajam terrestre e musicalmente pela cultura brasileira, latina e africana. Sua música é um resultado das experiências musicais entre amigos e as composições de Bruno Sanches (vocalista e idealizador do grupo).

grupo

Eles tocam nas ruas de São Paulo, trazendo para o público a ideia da música acessível a todos e da ocupação dos espaços públicos da cidade. O Grande Grupo é uma fusão de ritmos tradicionais brasileiros, como o Baião e o Carimbó, com música latina, africana. Tudo em um ambiente muito psicodélico. Sua energia é mágica, em que até quem não os conhece sai dançando em seus shows.

 

 

 

Castello Branco

Lucas Castello Branco é um carioca recém radicado em São Paulo. Dono de um talento incrível, vem sendo conhecido como uma das promessas da indie brasileira. Mas esse peso é traduzido em uma música com tal simplicidade e leveza que a muito tempo não se vê na música brasileira, despidas até aos seus trajes menores. Castello Branco é tímido e capaz de despertar uma simpatia instantânea em qualquer um.

castello

O cantor, compositor e instrumentista carioca tem em seu álbum de estreia, “Serviço” um trabalho um amadurecimento artístico e pessoal, com reflexo em suas composições, que vão além da construção musical e se mesclam a um fortalecimento espiritual referente à sua criação. Como diz o próprio nome, este disco está “a serviço” da música e da alma. Entre violadas leves e marcações rítmicas entre o regional e o lírico, Castello Branco alcança uma sonoridade própria e condizente com o momento em que vivemos. Suas 12 faixas parecem todas uma só, sem silêncio, manifestações de humildade mais singelas e agradáveis que se possa ouvir. Elas funcionam como quando a gente está pensando em alguma coisa bonita, mas muito difícil de visualizar. A gente precisa parar um pouco. E é quando a coisa bonita vem até nós ao invés do contrário.

 

 

 

 

Versos que Compomos na Estrada

Versos que Compomos é um duo de paulistanos que faz uma música que transborda delicadeza. Lívia Humaire e Markus Thomas já possuiam discos autorais e independentes quando se reuníram em 2013 e criaram o projeto, que encanta com músicas delicadas, arranjos simples e muita poesia. Foi a união de caminhadas poéticas e musicais. E mesmo sendo contemporâneo, o projeto resgata na sonoridade do tradicional “voz e violão” recursos para criar uma beleza única.

msuca

É um som leve, pra ouvir tanto na estrada, num dia off, quanto nas cidades de pedra, para que o mundo no momento das músicas, seja somente seu. É a mescla perfeita do folk com a delicadeza das noites de chuva, e de dias e momentos particulares e intimistas. É musica 100% coração

 

 

SIGA-NOS NO INSTAGRAM